terça-feira, 29 de dezembro de 2009

(Mídia) Peça MARCO citada em matéria

Um ano de muitos aplausos” é o nome da matéria assinada por Edson Burg e publicada no Caderno Anexo do Jornal A notícia, clique aqui e leia. A peça MARCO foi citada e contribuiu com uma fotografia do Vini em cena feita por Clarice S. Siewert.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

(Palavras) Palavras do Samuel

"Marco são três marias de amor com o poder reverberador nas infinitas histórias das pessoas que se dispõem ao espetáculo. Desde as rodas de conversas iniciais, Vini e eu, nos primeiros ensaios cercávamos nossas histórias de amor, eram confidências para ninguém mais saber, a não ser nós em favor do nascimento complexo de um marco. Essas rodas, pouco depois, foram abertas a Flávio, Rafael e Maikon. Contamos nossas histórias e vimos que todos passamos pelas mesmas emoções, em lugares e tempos distintos, mas ligados pela vida e pelo amor às estrelas. Como movimento inacabado, queríamos povoar o imaginário do ator Vinicius em busca de suas verdades emotivas, sinceridades em palavras, afetividade em olhares, sensualidade em corpos, beleza em desnudar o amor particular de um menino, homem, fututo pai, avô... comum.


Vinicius horizontalizou seu imaginário dispostamente e nos assumiu à cena, com sua interpretação vigorosa, rapsoda, podemos dizer que, muito felizmente, ele nos leva à cena. E, lá, palco sobre o palco, chegamos às formas coreográficas propostas pela única mulher envolvida no processo de criação - não esquecendo da Isadora, nossa designer, mas quero dizer sobre a criação direta -, ela é a belíssima, jovem e talentosa Débora, uma menina que certamente virou estrela quando caiu na terra. Não escutamos sobre seus amores, porque foi tomada a decisão de que era uma peça que perpassava o olhar masculino e não faria sentido uma influência feminina porque tiraria de marco sua pureza, nossa pureza e ingenuidade, de homens. Todavia, Débora compreendeu e criou movimentos que dizem respeito ao nosso gênero - isso foi espetacular, pois sabemos que não é simples.


Enfim, estreiamos. E o que está mais me marcando? Não tem um encontro com os amigos e novos conhecidos que não falamos sobre estrelas."


Samuel Kühn - diretor da peça MARCO

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

(Palavras) Palavras do Vini

Finalizada a temporada 2009 de Marco, fica o alívio do dever cumprido e a espera pelo que há de vir, além é claro, da gratidão pela recepção calorosa do público, essencial ao nosso trabalho. Um sonho com início datado em 2007, Marco virou projeto e nasceu agora, há poucos dias. Concebida pelas mãos de muitos ao longo de três meses de labor intenso. A Samuel, Rafael, Flávio, Maikon, Débora, registro aqui com muito carinho meu muito obrigado pelo companheirismo, pela sensibilidade e por terem sido peças-chave para o nascimento do Marco. Esta peça é uma prova, sei lá pra quem, talvez para nós mesmos, de que o trabalho coletivo rende belos frutos. Preciso dizer também que jamais me senti sozinho no palco graças a vocês.
Aos amigos, familiares, apoiadores, patrocinadores e público em geral, aos que acompanharam este blog, agradecemos pelos comentários, pelas visitas, pelos olhares, pela presença. O Marco continua a sua saga de contar histórias de amor, de reencontro das suas Marias. O mais gostoso de tudo, é o "quero mais", a expectativa pelo que vem. O menino buscando as estrelas e nós seguindo sua trilha. Que as três Marias iluminem nosso caminho!

Abraço forte
Vinicius da Cunha

(Blog) O que estão dizendo sobre a peça MARCO

O Eduardo e a Daia escreveram uma resenha da peça MARCO. Leia o texto completo aqui. Aproveite e acompanhe as resenhas dos livros e das outras peças teatrais publicadas no blog Daki-dali.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

(Público) Foi ATUALIZADO os comentários sobre a peça “MARCO”

"Os primeiros momentos da peça te deixam na expectativa "o que vem por aí"? Até mesmo uma leve dúvida me saltou a cabeça, mas que logo foi dissipada pela interpretação fantástica do Vinícius, e o jogo de luzes fenomenal que compôs um cenário irreal suntuoso.
A história, uma linda metáfora da vida, pulsou com a doçura, a sensualidade e a paixão das três Marias, e esses três elementos foram muito bem colocados pelo Vini, que usou e abusou da luz, dos gestos e da trilha sonora, de uma forma harmônica e viva.
Humanidade, paixões, vida. Uma peça que, com o perdão do trocadilho, nos "marca", e nos deixa sair do teatro pensando, refletindo, em como é bom estar nessa grande viagem que é a vida."

Filipe Ferrari - funcionário público



"Nesses tempos em que muitos não acreditam mais na arte como forma de elevar o ser humano. Em tempos em que parece que o mundo não tem mais jeito. Tempos de desesperança. De desacreditar. De não ter rumo. De não ter sentido. De não ter amor. De não ter divino. De não ter sagrado. Tudo é nada, e tudo vai acabar no nada. Em tempos de niilismo e outros ismos tão chatos. Ver Marco me deixou marcado (perdão o trocadilho). Melhor ainda, me deixou amormarcado. Me encheu de esperança. Fiquei feliz por ser humano, mesmo que não signifique nada. Porque ontem sai para olhar estrelas e vi três marias. Sorri. É bom estar vivo. Valeu... Marco."


Alberto Ferreira - professor de história


“Parabéns pela peça, é muito linda, poética e profunda, realmente bela. O som e a iluminação estão ótimos, o Vini mostrando que é realmente versátil. Muito bom...”

Marla Luíza – professora de História e técnica pedagógica.



"Fui ontem assistir a Marco, uma peça de teatro que está em cartaz na Cidadela Cultural Antartica. A narrativa do menino que passa a descobrir o universo feminino numa analogia com as estrelas cadentes. A peça é de uma poética absurdamente encantadora. O ator Vinicius Cunha está maravilhoso. Me emocionei a medida que o monólogo foi se desenvolvendo passando a dialogar como a minha experiência de infância. Ah!!!! as minhas Marias no despertar da aurora de minha vida! Recomendo."

Izaías Freire – professor de História.



"Marco" é uma deliciosa viagem a uma natureza masculina quase esquecida, porque poética e suave. Atravessamos com o personagem uma narrativa muito bem-dita, iluminada, sonorizada, partiturizada. E quando saímos do teatro dá vontade de olhar para o céu e buscar nossas estrelas, seja na memória, seja do nosso lado. Um grande beijo a todos que fizeram esse espetáculo encherem nossos olhos e corações!"


Clarice Steil Siewert - Atriz da CIA Dionísio

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

(Datas) O próximo final de semana

27 de Novembro de 2009 – sexta-feira.

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América


28 de Novembro de 2009 – sábado

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América


29 de Novembro de 2009 - domingo

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América


INFORMAÇÕES COMPLETAS DA MONTAGEM E DA CIA RÚSTICO TEATRAL

rusticoteatral@gmail.com

http://marco-umacenapoetica.blogspot.com/

47 – 99413774 (Maikon)

domingo, 22 de novembro de 2009

(Mídia) No Cidade Cultural

O blog Cidade Cultural fez uma nota sobre a peça “MARCO”, inclusive abordando a iniciativa do nosso blog para acompanhar o processo de montagem. Abaixo está uma imagem da postagem.

"Dia 20, semana que vem, estreia a peça "Marco - Uma cena poética", com a Cia Rústico Teatral, de Joinville. A Cia faz um dos melhores trabalhos de divulgação do espetáculo, através de um blog, com textos escritos, fotografias e vídeos. É muito bom ver uma geração de conteúdo, de informação, tão madura como esta, que vai além da própria produção da peça. Estamos todos aprendendo um pouco mais sobre o fazer teatral, sobre a própria peça e seu autor, através desse "diário" da Rústico Teatral. É o trabalho mais completo, utilizando esse conjunto de meios, até o momento, na nossa produção teatral, em Joinville. O que, além de tudo, deixa a gente com uma expectativa saudável e mais vontade ainda de assistir ao espetáculo! É como se a gente já fosse de "casa", familiarizado ao projeto e à obra! Muito bom!
Neste vídeo, o Samuca, diretor do espetáculo, fala da dramaturgia. Veja mais no blog: http://marco-umacenapoetica.blogspot.com/
"

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

(Mídia) Em busca de si


20 de novembro de 2009.

TEATRO

Em busca de si


ESPETÁCULO MARCO ESTREIA HOJE, ÀS 20 HORAS, E TERÁ MAIS CINCO APRESENTAÇÕES NO GALPÃO DA AJOTE



Marco teve três grandes encontros em sua vida. Samuel Kühn e Vinícius da Cunha tiveram pelo menos dois. A dupla de teatreiros realiza hoje, no Galpão da Ajote, o sonho de encenar “O Livro de Marco”, obra pessoal de Flávio Carneiro que coloca seu personagem-título numa intensa busca por sua própria identidade. O espetáculo segue em curta temporada até o final de novembro.



No livro, um já velho Marco conta as viagens de sua adolescência, quando seguiu os passos do pai, do avô e do bisavô. Nessa trajetória, vive intensamente três grandes situações. O diretor da peça, Samuel Kühn, teve a mesma sensação ao ler a obra de Flávio Carneiro ainda na faculdade. “Amei desde a primeira vez em que li”, resume.



O segundo grande momento aconteceu em março de 2007, no projeto de arte-educação “Literatura com Sabor”. Samuel e o parceiro Vinícius da Cunha encenavam trechos de livros para estudantes entre dez e 12 anos, deixando o final em aberto para que o público se interessasse pela obra escrita. “O Livro de Marco” foi o primeiro escolhido.



Virou espetáculo completo, agora batizado somente de “Marco”, com a benção de Flávio Carneiro. “Ele foi muito receptivo. Deu o aval e nos disse que poderíamos ter tranquilidade para a adaptação porque ele ‘assinaria embaixo’”, ressalta Vinícius. Nem seu criador, o próprio Flávio Carneiro, teve a ousadia de definir um rosto ou um porte físico para Marco. Samuel e Vinícius tiveram.



A peça da Cia. Rústico não é uma adaptação obediente. O próprio Vinícius assume: há muito de si mesmo nessa nova versão de “Marco”, experiências de sua vida levadas à cena porque se assemelham com aquilo vivido pelo personagem. A narrativa do processo de amadurecimento vivido por Marco, nas palavras dos próprios teatreiros, é a simbiose entre a palavra e a produção de imagens.



“Marco” também representa uma inovação na Cia. Rústico. Pela primeira vez, a montagem do espetáculo foi monitorada por um blog (marco-umacenapoetica.blogspot.com), coordenador por Maikon Duarte. “Foi ele quem teve a ideia. Eu achava blog uma coisa muito individualista, mas o Maikon assumiu e alimentou. E houve um ótimo retorno, gerou curiosidade”, avalia o diretor, Samuel Kühn.


Ajudou também o fato do autor do livro abraçar a ideia. Flávio Carneiro foi contatado por e-mail e, desde o começo, se empolgou com a ideia. “Não o conhecemos pessoalmente, mas só por esse contato já nos sentimos muito próximos. Sei que ele ficou contente em ver essa possibilidade de o seu livro virar uma peça de teatro”, conclui Vinícius.



edson.burg@an.com.br

EDSON BURG | JOINVILLE
SERVIÇO
O QUÊ: espetáculo “Marco”, da Cia. Rústico Teatral.
QUANDO: estreia hoje, às 20 horas. Demais apresentações em 21, 22, 27, 28 e 29 de novembro, às 20 horas.
ONDE: Galpão da Ajote, na Cidadela Cultural Antarctica (rua 15 de Novembro, 1383, Joinville).
QUANTO: R$ 10 (meia-entrada para estudantes e idosos).

http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2722860.xml&template=4187.dwt&edition=13563&section=1186

(Vídeo) É hoje

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

(Mídia) Na Rádio e na internet

A Peça “MARCO” saiu na página Hagah, que é um guia do que acontece em Santa Catarina. Clique aqui e acesse a página.



Na manhã de hoje (quinta-feira) foi ao ar na Rádio UDESC (91,9 em Joinville) o programa “Conversa e poesia”, onde o Vini e o Maikon comentaram sobre os processos de montagens da CIA Rústico Teatral e da estréia da peça “MARCO”. Fique atendo, já que na terça-feira, as 17:30 o programa será reprisado.

domingo, 15 de novembro de 2009

(Mídia) "Conversa e poesia" na Rádio UDESC de Joinville

O Vini e o Maikon, ator e contraeregra respectivamente, estiveram no estúdio da Rádio UDESC-Joinville- 91,9 FM, para gravar uma conversa com Ariane. O tema foi o processo de montagem das peças da CIA Rústico Teatral e a estréia de “MARCO”. A gravação vai ao ar no programa “Conversa e Poesia” as 09:30 de quinta-feira, dia 19 de novembro de 2009.



Em Joinville basta sintonizar 91,9 FM.

Programa “Conversa e Poesia”

Vai ao ar: 09:30 de quinta-feira, reprise as 17:30 da terça-feira (24 de novembro)


Em breve o áudio completo do programa “Conversa e Poesia” será no publicado no blog.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

(Mídia) Para conhecer Marco

"A relação do teatreiro Samuel Kühn com “O Livro de Marco”, de Flávio Carneiro, é antiga. “Conheci o livro ainda na faculdade e amei desde o primeiro momento”, conta. A prova definitiva desse amor literário ganha forma na próxima sexta-feira, quando “Marco”, nova montagem da Cia. Rústico Teatral, estreia no Galpão da Ajote.


O projeto foi aprovado no Edital de Apoio às Artes da Fundação Cultural de Joinville. É a realização de um desejo do diretor Samuel Kühn e do ator Vinicius da Cunha, que interpreta o Marco citado no título, um garoto em busca de sua própria identidade. A dupla da Cia. Rústico havia apresentado parte da peça em março de 2007. “Eu já era apaixonado e o Vinicius ficou”, conta o diretor do espetáculo.


O processo criativo de “Marco” foi monitorado pelo blog marco-umacenapoetica.blogspot.com, numa iniciativa inédita da Cia. Rústico coordenada por Maikon Duarte. “Foi ele quem teve a ideia. Eu achava blog uma coisa muito individualista, mas o Maikon assumiu e alimentou. E houve um ótimo retorno, gerou curiosidade”, avalia Samuel.


A temporada de “Marco” começa no dia 20 e segue nos dias 22, 27, 28 e 29 de novembro, sempre no Galpão da Ajote. Os ingressos custam R$ 10."


FONTE: http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2715836.xml&template=4191.dwt&edition=13519&section=1186

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

(Material Gráfico) Em breve

Clique aqui e tenha acesso a programação completa.

sábado, 7 de novembro de 2009

(Material Gráfico) Conheça o flyer da peça

Clique aqui e acesse a programação da temporada de novembro da peça "MARCO"



sexta-feira, 6 de novembro de 2009

(Datas) A primeira temporada

A primeira temporada da peça “MARCO” da CIA Rústico Teatral começa no dia:



20 de Novembro de 2009 – sexta-feira

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América




21 de Novembro de 2009 – sábado

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.




22 de Novembro de 2009 – domingo

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América




27 de Novembro de 2009 – sexta-feira.

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América




28 de Novembro de 2009 – sábado

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América




29 de Novembro de 2009 - domingo

Horário: 20 horas

Entrada inteira: R$ 10,00

Meia entrada: R$ 5,00 (estudantes e pessoas com mais de 60 anos)

Local: Galpão de Teatro da AJOTE.

Cidadela Cultural Rua XV de Novembro, 1383 – América





INFORMAÇÕES COMPLETAS DA MONTAGEM E DA CIA RÚSTICO TEATRAL

rusticoteatral@gmail.com

http://marco-umacenapoetica.blogspot.com/

47 – 99413774 (Maikon)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

(Palavras) Palavras da CIA Rústico Teatral

Marco é uma simbiose entre a palavra e a produção de imagens. Narra histórias de vida em busca de estrelas cadentes, dos amores que marcam compassos, da passagem do tempo. Uma viagem à constelação a ser formada.


“Pela janela posso ver: o tempo mudou. Apesar de ser primavera, hoje vai chover bastante. Teremos tempestade, sem dúvida. Nessa noite escura, haverá estrelas caindo em algum lugar, e algum menino viajando mundo afora, sozinho, a procurá-las. Que lá do alto, no céu, as três Marias iluminem seu caminho.” ( de “O livro de Marco”, Flávio Carneiro).


Caminhos estéticos

O espetáculo é uma inspiração poética que viaja pelo trabalho do ator rapsodo. Imerso no texto ‘O livro de Marco’, de Flávio Carneiro, e na linguagem gestual pesquisada pelo ator Vinicius da Cunha, o público contemplará a criação da cena teatral por meio de um texto narrativo performatizado.

O ator rapsodo investiga a relação atoral entremeada da narrativa épica, do distanciamento e da sensorialidade. Esse conceito de ator pressupõe um trabalho intelectual por parte de todos que constroem o espetáculo: o ator, a encenação e o público. O ator, pela proposição sígnica entre texto e gesto. A encenação, pela proposição sígnica entre as partituras do ator, da iluminação, da trilha sonora e dos sentidos. O último, tão importante público, pela ideia final construída a cada partitura – a união e somatização de todas as partituras propositivas da encenação.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

(Fotos) Ensaios

A CIA Rústico Teatral e toda a equipe de montagem da peça “MARCO” estão a todo vapor nos ensaios. Abaixo fotografias dos últimos ensaios.

Débora observar os passos do Vini, já o Samuca acompanha fala por fala do Vini
Débora, o músico Rafael Longo e Samuca estão com suas anotações em dia

Flávio Andrade pensa a luz para a peça "MARCO"

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

(Visual) Em novembro

Em novembro

Clique na imagem para visualizar melhor.


quarta-feira, 14 de outubro de 2009

(Visual) Novidades

O visual do blog Marco, uma cena poética estará com novo visual. Em breve Isadora deixará sua marca por aqui.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

(CIA Rústico Teatral) Uma pausa nas informações

Uma pausa nas informações da montagem da peça "MARCO" para o seguinte dica:


A CIA Rústico Teatral ao lado da La Trama vai entra no palco do Galpão de Teatro da AJOTE com a peça "DOIS PERDIDOS NUMA NOITE SUJA".



Horário: 20 horas.

(Clique no cartaz visualizar melhor as informações)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

(Mídia) Duas na página Orelhada

O jornalista Rubens Herbst lançou duas notas relacionadas a CIA Rústico Teatral, uma na quinta-feira e outra na sexta-feira, na sua coluna ORELHADA do Jornal A notícia. Abaixo a reprodução completa das notas:

Nota de sexta-feira: “Jabuti indireto

Tem teatreiro joinvilense comemorando o terceiro lugar do livro “A Distância das Coisas”, do escritor e professor goiano Flávio Carneiro, na categoria literatura juvenil do Prêmio Jabuti 2009, o mais importante do mercado literário brasileiro. Carneiro é autor de “Livro de Marco”, que a Cia. Rústico Teatral está transformando na peça “Marco”, com data de estreia marcada pra 16 de novembro. Todos os passos da adaptação estão sendo mapeados no http://www.marco-umacenapoetica.blogspot.com/.”

Fonte aqui

Nota de quinta-feira: “AO INVÉS DE PERDIDOS, UNIDOS

Até o ator Samuel Kuhn desconfia ser uma parceria inédita em Joinville. Difícil afirmar com 100% de certeza, mas que dois grupos teatrais unirem forças numa mesma produção é algo incomum na cidade, isso é fato. Mas há um motivo contundente pras mãos dadas da Cia. Rústico e La Trama: levar ao palco “Dois Perdidos numa Noite Suja”, a mais conhecida peça de Plínio Marcos e uma das mais célebres do teatro brasileiro. Encenado pela primeira vez em 1966, o texto ganhou inúmeras montagens pelo País e chegou duas vezes ao cinema, a mais recente em 2002 (foto aí em cima), dirigida por José Joffily.

Enfim, uma empreitada de relevo, aprovada pelo Mecenato de 2008 e em gestação desde março, sob a direção de Amarildo de Almeida. Explica, portanto, a parceria, algo que facilita uma produção nesses moldes, digamos, de maior repercussão. Mas ela também fortalece a troca de experiências, “provocando novos momentos criativos”, como diz Samuel. Mas ele imediatamente refuta a palavra “adaptação”, o que garante a relação tempestuosa entre os excluídos como o centro da trama. Mas a abordagem só será conhecida no dia 16, quando a montagem joinvilense de “Dois Perdidos numa Noite Suja” estreia no teatro da Ajote.”

Fonte aqui


Clique aqui e conheça a versão blogueira do ORELHADA

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

(Flávio Carneiro) Flávio ganhou terceiro lugar no Prêmio Jabuti 2009

Flávio escreveu "O livro de marco".



A CIA Rústico Teatral informa que o Flávio Carneiro ganhou o 3º lugar no PRÊMIO JABUTI 2009 com o livro "A distância das coisas" na categoria Literatura Juvenil. Esse prêmio, nada mais é que o maior da literatura brasileira na atualidade. O Flávio já foi premiado em Romance adulto com "A Confissão". A CIA Rústico Teatral deixa um grande abraço e parabéns ao Flávio Carneiro.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

(Flávio Carneiro) Palavras do Flávio Carneiro


“É uma sensação muito especial a de você ver um livro seu adaptado para o teatro. Criaturas de papel e tinta ganham um rosto, um corpo. Quando escrevo, não costumo visualizar em detalhes os personagens. Não saberia dizer, por exemplo, se o Marco é alto, baixo ou mais ou menos. Para mim ele é um menino movido pela dúvida, pela aventura, pelo amor. Vê-lo com um rosto real, num corpo real é uma experiência e tanto. Acho que a pessoa que se lança a adaptar para o teatro uma obra literária é antes de mais nada um aventureiro, alguém que gosta de desafios. E é também, claro, um leitor. É isso o que acho importante lembrar: toda adaptação é antes de mais nada uma leitura. E para o escritor é sempre uma grande riqueza ver como foi lido, ver como aquilo que ele criou nesse terreno fronteiriço onde se escreve - sempre sozinho e sempre cercado de seres imaginários - toma forma pela imaginação do outro, dos outros que de algum modo se sentiram tocados pela história e a levaram para o palco, criando agora um novo mundo, para além dos limites da página.”



Flávio Carneiro( na foto ) é autor do “Livro de Marco” e de outras obras literárias, críticas, crônicas, roteiros para o cinema e professor.



Clique aqui e leia mais sobre Flávio Carneiro.


domingo, 27 de setembro de 2009

(Visual) Material Gráfico

Os primeiros esboços do material gráfico da peça “Marco” já chegaram no quartel general da CIA Rústico Teatral. A criação está nas mãos de Isadora Dickie, que anteriormente criou o material gráfico da peça “Histórias de Malasartes. Um malandro de coração.”, o primeiro trabalho da CIA Rústico Teatral. Em breve mais informações.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

(Palavras) Palavras do Vini

Débora e Vini durante ensaio


“Marco” está sendo um grande desafio para mim. Trata-se de um monólogo em que através do texto, dos estímulos do Samuel (na direção), da trilha sonora (do Rafael Longo), da iluminação (do Flávio Andrade), buscamos uma gestualidade ainda não explorada em mim, no meu corpo, no meu trabalho, com o intuito de alcançar uma “materialização” possível da riqueza narrativa presente no texto do Flávio Carneiro. E no que diz respeito ao gestual, especificamente, a inserção das coreografias propostas pela Débora (Coreógrafa) vem com muita sensibilidade me colocar diante de minhas próprias limitações. Os movimentos que estão sendo criados me obrigam a extrapolar o que fiz até então como ator, além de me jogar ao alcance ou descoberta da carga emocional e do referencial simbólico que a cena exige ou quer oferecer. É muito gostoso sentir “Marco” ganhando forma passo a passo, pelo olhar sensível e eficiente de cada pessoa que integra o processo. A indicação da Débora para integrar a equipe vem certificar este estado de comunhão que temos experimentado a cada encontro. Nosso objetivo, está lá, no horizonte, reluzindo e nos aguardando, guiando nossos passos.

Abraço

Vini

domingo, 13 de setembro de 2009

(Palavras) Palavras do Samuel


O trabalho que está sendo desenvolvido pela Cia. Rústico Teatral, sobretudo neste processo do espetáculo MARCO, acerca do trabalho especificamente do ator, me faz lembrar dois franceses que pude conhecer um pouco mais sob as palavras sábias do mestre Faleiro – professor da UDESC de interpretação na graduação e que destina suas aulas no mestrado aos estudos sobre o ator -, são eles: Jacques Copeau (1879-1949) e Charles Dullin (1885-1949). O primeiro, fundador do Vieux Columbier, centrava o fenômeno teatral no trabalho do ator, o que o fez sistematizar seu pensamento na formação deste e desenvolver uma pedagogia baseada na ética. E, desta última palavra, pode-se referenciar ao pensamento de Dullin, que se debruçava sobre uma metodologia em favor da sinceridade do ator, expondo-o às improvisações como meio do ator encontrar os seus próprios meios expressivos. Vinicius está passando por isso, jogado e jogador que deve encarar sua interpretação como o centro do evento cênico, em que a luz, a música e a coreografia nada mais são do que uma extensão sensível de sua gestualidade, já que se estas não forem produzidas à natureza do trabalho do ator, ver-se-á a artificialidade e, tão logo, perder-se-á a riqueza do encontro sincero com as estrelas.


Samuel Kühn – diretor do espetáculo MARCO

12 de setembro de 2009.


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

(Vídeo) Débora comenta a coreografia


Débora comenta a coreografia da peça "Marco"

(Vídeo) Flávio comenta da iluminação


Flávio comenta da iluminação da peça "Marco".

P.S Flávio, o iluminador, não o escritor, ok ?

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

(Autor) Flávio Carneiro e a peça "Marco"

Flávio Carneiro


A peça "Marco" é baseada na obra "Livro de Marco" do escritor Flávio Carneiro. A equipe da CIA Rústico Teatral faz a indicação da página virtual do Flávio Carneiro: Clique aqui e conheça a biografia, a obra, as entrevistas e os comentários.

Uma dica é para usuários-as do Orkut: clicando
aqui você terá acesso a comunidade destinada ao Flávio Carneiro.

Fazendo referência ao orkut é melhor dizer ao nosso Blog "Marco : uma cena poética" está com um perfil: Clique
aqui para conhecer um pouco mais da montagem.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

(Vídeo e Música) Rafael comenta a trilha sonora


Rafael comenta música último ensaio de agosto de 2009
A música excutada no vídeo é uma composição de Rafael Longo e Daniel Gonçalves

domingo, 30 de agosto de 2009

(Livro, música e foto) Um trecho do texto e uma foto.

"Todos, caminhando para a paisagem sonhada, caminhavam para o perigo."
Flávio Carneiro no "Livro de Marco"


Rafael Longo está criando a trilha para a peça. Em poucos dias um vídeo com uma canção e os comentários do Rafael.

domingo, 23 de agosto de 2009

[Informações] Um foto e dois ajustes

O ator Vini - sentado na bancada - conversa com Samuel durante o ensaio da última terça-feira.



1ª Ajuste:

A estréia da peça sofreu uma alteração. Continuará no mês já divulgado, mas a data exata será dia 16 de novembro de 2009.


2ªAjuste:

O seguinte ajuste é a informação de que o espetáculo está licenciado pela ABRAMUS.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

(Vídeo) A Dramaturgia


Samuca fala da dramaturgia da peça "Marco".

(Música e Vídeo) Música no ensaio


Rafael, Samuca e Flávio.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

(Livro) A base para a peça "Marco"


“Na história que começo agora a escrever, só espero não faltar com a verdade. A brisa do mar invade o quarto, trazendo lembranças boas e traiçoeiras, convidando ao devaneio. Tentarei contar apensar o que realmente aconteceu, montando com paciência e exatidão o relato dos perigos, das alegrias, das estrelas que encontrei, quando o mundo era um céu infinito e o amor, o meu único guia.”






Do livro “O livro de Marco” de Flávio Carneiro


quarta-feira, 12 de agosto de 2009

(Vídeo) Depoimento do Vini da Cunha


Durante a montagem o blog receberá vídeos comentando o processo de montagem. O primeiro é com Vini da Cunha, ator e membro da CIA Rústico Teatral.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

(Mídia) Diário por Rubens Herbst

A Coluna Orelhada do jornal A notícia de responsabilidade do Rubens Herbst lançou uma nota sobre o Blog da peça “Marco”.


Diário

Baseado no “Livro de Marco”, de Flávio Carneiro, “Marco” é um dos espetáculos que estreiam no fim do ano em Joinville. Pra tanto, a Cia. Rústico Teatral conta com recursos do Edital de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural. Enquanto a peça não chega aos palcos, acompanhe o processo de montagem no blog http://marco-umacenapoetica.blogspot.com).

FONTE:http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2611517.xml&template=4191.dwt&edition=12885&section=1186

terça-feira, 4 de agosto de 2009

(Mídia) As aventuras de Marco sobem aos palcos, Bruno Isidoro

A primeira notícia da montagem da peça “Marco – uma cena poética” saiu na Revista Eletrônica do Curso de Comunicação Social do IELUSC. Abaixo leia na integra.


As aventuras de Marco sobem aos palcos, Bruno Isidoro
Das páginas da ficção para os palcos: a adaptação de O Livro de Marco para o teatro – projeto do diretor do Ensino Fundamental do Bom Jesus/Ielusc, Samuel Kühn – foi contemplado no Edital de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Joinville (FCJ). Apesar da assinatura individual de Kühn na inscrição, o trabalho é esforço do grupo do qual faz parte, a Cia. Rústico Teatral. Os R$ 15 mil oferecidos ao projeto serão destinados à montagem da peça, que terá em torno de 50 minutos.

A ideia de adaptar o livro do escritor Flávio Carneiro surgiu no projeto Literatura com Sabor – gosto pela literatura. O trabalho começou em 2007 e, ao levar as histórias dos livros para o teatro, tem o objetivo de incentivar a leitura. “Contamos uma parte da história, o que faz os alunos irem atrás do livro para saberem o final”, lembrou Samuel. A primeira experiência foi com uma das três aventuras escritas em O Livro de Marco. Trabalhando com ela, Kühn se apaixonou pela literatura do escritor carioca e decidiu apresentar o livro integralmente. Por uma questão de linguística, a peça será recomendada para maiores de 12 anos. “Será difícil crianças mais novas entenderem a história devido à linguagem”, ressaltou. A primeira apresentação está marcada para o mês de novembro, na Cidadela Cultural Antarctica.

Segundo o diretor, a adaptação do livro tem grande relevância social, por isso sentiu necessidade de abri-lo para um público maior. “Ele trabalha com literatura e pode despertar a vontade pela leitura”, explicou. Kühn ainda destaca a qualidade da obra de Flávio Carneiro, que já foi finalista no Prêmio Jabuti, o maior e mais respeitado prêmio da literatura brasileira. “Dar acesso aos cidadãos a esses trabalhos é muito importante”, destacou. O ator, diretor e professor explica que as histórias do livro são comuns no cotidiano: envolvem relações amorosas e podem trazer o amadurecimento das pessoas nesse campo.

A peça contará apenas com um ator em cena: Vinícius da Cunha, que já divide os palcos com Alex Maciel em Histórias de Malasartes, outra montagem nascida do projeto Literatura com Sabor. Para o diretor, esses trabalhos fortalecem o teatro joinvilense, que já é referência em todo o estado. “Temos um movimento organizado. Todo o mundo faz de tudo para ir pra frente”, disse.

Mais dois projetos teatrais do diretor foram analisados no Mecenato, mas o resultado dessa categoria ainda não foi divulgado. Desde que o Edital de Incentivo à Cultura existe, Samuel Kühn tem seus trabalhos selecionados pelos avaliadores para receber o auxílio financeiro.


FONTE : http://redebonja.cbj.g12.br/ielusc/revi_2005/index_ie.html